DiarioProjectoItinerarioGaleriaArquivo
Facebook You Tube Twitter Picasa Enviar Mail
Onde estamos
Partimos há

Diário de Bordo
Rapidinhas do México 5/26/2011
Do primeiro local que fico no México, San Cristobal de Las Casas, deixo algumas pequenas notas e curiosidades que quem sabe podem vir a “pegar” moda ou mesmo ajudar alguns de vós que depois de lerem isto tomarão providências se aqui vierem. E, se algumas desta notas rápidas são no mínimo hilariantes outras deixam sem duvida qualquer um de nós espantado pela, diria imaginação!

Como não tenho fotos de todas estas "curiosidades" vou ilustrando com imagens desta cidade que pelo seu colorido mais parece uma verdadeira palete de um pintor!

 

Sabiam que:
O último grito da delinquência nos Estados Unidos e América Central é o roubo de cabelo humano?
As “gajas” que se cuidem!

A moda das extensões de cabelos humanos pegou por estes lados, a procura aumentou, e os preços subiram. Chegam a pagar pequenas fortunas por uma extensão, conforme a cor e o tamanho.

Assim, os amigos do alheio rapidamente se aperceberam da possibilidade de negócio e começaram a assaltar cabeleireiros. Mas porque não ir directo aos produtores? Neste caso produtoras. Ah pois é!
Já começaram os assaltos a mulheres de farta cabeleira onde a carteira deixou de ser o alvo principal. Simplesmente rapam-lhes o cabelo.
Não sei se a coisa vai pegar na Europa mas pelo sim pelo não eu, se fosse “gaja”, via no mercado o valor do meu cabelo e não saía à noite sem um gorro.

E, sabiam que….

Os fabricantes de velas para efeitos religiosos têm os dias contados?!
Definitivamente, a tradição já não é o que era!
Agora, em vez de se acender uma vela ao santinho(a) da nossa devoção, liga-se uma! Eu explico:
O progresso chega a todo o lado e nem mesmo as instituições religiosas, por muito conservadoras que sejam, escapam.

Nas igrejas do México já não se encontram tantas vezes aquelas “mesinhas” cheias de velas de vários tamanhos e feitios, desalinhadamente a arder, com cera derretida por todo o lado, muito fumo e calor à mistura e o respectivo ambiente e cheiro a este cenário associado e que tão típico é de um local destes.


Agora existem umas caixinhas rectangulares com uma tampa de plástico transparente. Lá dentro uma série de velas de plástico perfeitamente alinhadas e todas com o mesmo tamanho. Mete-se uma moeda na ranhura e uma vela liga-se. Para mais velas ligadas mais moedas, e conforme o valor da moeda mais tempo fica acesa.
Em termos do meio ambiente nem sei o que será menos mau para o planeta. Mas no que diz respeito ao outro ambiente, a mim não me convence. Perde-se o “típico”!

É o mesmo que estar num jantar romântico à luz das velas e estas serem eléctricas.
O jantar pode até ser romântico! Mas não é a mesma coisa!

E sabiam também que aqui….

Existem cursos de milagres. Ah pois é, espantem-se mas é real!
Não sei se o curso depois é reconhecido pelo Vaticano nem se todos os diplomados têm direito a ser santos ou até mesmo beatificados. Mas ao que parece agora qualquer um pode tirar um curso de milagres e desatar por ai a praticar.



Através do prospecto não consegui perceber se garantem que todos os finalistas praticarão boas acções e ingressaram no caminho do bem, nem tão pouco, se aceitam inscrições de pessoas de todos os credos.
Mas ocorreu-me logo algumas questões:
·         “Porra, se um grupo de fundamentalistas islâmicos, daqueles que interpreta o Corão de uma maneira que não devia ser interpretado, tira o doutoramento em milagres católicos.” “Que consequências poderá isto ter para o mundo ocidental?”
·         “Será que têm o mesmo entendimento que os católicos do que é um milagre?”
·         “Será que, a um coxo (católico), que anda de moletas o metiam numa cadeira de rodas?”
·         “Ou um cego (católico), tiravam-lhe o tato para não poder ler?”

E por aí fora....

Por outro lado lembrei-me logo do meu Benfica.
Se tivesse sabido disto uns meses antes, talvez ainda desse para ganhar o campeonato e escusávamos de ficar mal vistos por apagar a luz na festa dos outros.
Mas também, por muito bom aluno que fosse não sei se conseguia.
Temos Jesus na Catedral e nem assim lá vamos!

E ainda….sabiam que…
Existem semáforos para deixar passar só um carro?! Pois, eu explico!
Aqui, em San Cristobal de las Casas, as ruas têm todas apenas um sentido.
Estes semáforos ligam-se na hora de mais trânsito e é como se estivesse amarelo intermitente dos dois lados. Os automobilistas, quando chegam ao cruzamento, têm de dar passagem aos peões e a um carro. Assim todos vão passando, o sinal nunca está vermelho de um lado onde estão um data de carros à espera e verde onde não existem carros para passar.



Também é bom para quando existem muitos carros para passar dos dois lados porque o transito não pará e é fluente. Um pouco como na índia mas aqui com ajuda externa (do semáforo!)
Era bom para algumas rotundas em Portugal, quando na hora de ponta se está uma data de tempo à espera para entrar na mesma. Ou melhor se está à espera que apareça alguém com um pouco de civismo e tenha bom senso.
Sim, com civismo e bom senso tudo seria mais fácil e muitas das regras de trânsito nem seriam necessárias.
Mas como assim não é. Fica a ideia! Talvez fosse uma ajuda em alguns pontos da cidade.



E para terminar….
Eu que sempre chumbei a inglês na escola, fui convidado para dar aulas num colégio.
Pois é, o director de um colégio de San Pedro de las Casas convidou-me para dar aulas de Inglês no colégio.
Quem haveria de pensar que isso um dia poderia acontece?

Os meus colegas da escola não com certeza! Vá lá! Gozem lá comigo agora!
Pois é, aposto que a maioria de vocês que tiravam grandes notas, se for para falar inglês agora engasgavam-se todos.
Palhaços!

PUBLICADA POR: JORGE

4 Comentário(s):
 
As velas são porque haviam muitos incêndios nas igrejas mexicanas... O México é um país de grandes contrastes, nas cidades grandes tudo funciona como cá nisso dos títulos.

Andreia  em 5/31/2011

:)

Joana  em 5/27/2011

Anda.... tocate los pies!!!!
Como são diferentes as civilizações... dum lado do mundo tens que ter o doutoramento, a engenharia, a arquitetura, o mestrado e demais titulos que nem sequer nos passam pela cabeça (Portugal adora todos estes titulos!!!, nem sabem o que são na realidade mas quando a qualquer cidadão português se ouve: "Eu tenho o doutoramento de...", até crescem mais 10 cm!!!) para dar aulas e nesse lado do mundo onde estás agora, se sabes falar ingles, nem que para ti seja o qb, estas apto para leccionar!!!
É assim...


Tiago Pereira  em 5/27/2011

e as velas acendem? esta otaria no sameiro em braga meteu as moedas e nenhuma vela acendeu!
bem feito para não ser tonta, porque nem reparou previamente que era estranho estarem TODAS apagadas
continua a ver tudo com olhos de ver para nos contares depois
bj


M Manuela  em 5/27/2011



DizRuidizJorge   Apoios
national Geographic AdventureSapo.ptMontecampoVolta ao Mundo
Caminhos Cruzados